Seeb PA/AP

Home Clipping Online - Bancários

Notícias

Brasil cria 8.381 empregos formais em novembro e acumula 938.043 em 2014

Carteira-de-Trabalho-e-EmpregoO Brasil gerou 8.381 empregos com carteira assinada em novembro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (18) pelo Ministério do Trabalho. O número é resultado da diferença entre admissões (1.613.006) e demissões de trabalhadores (1.604.625).

O número representa uma queda de 88% na comparação com o registrado em novembro do ano passado, quando o país gerou 69.361 vagas de emprego, na série com ajuste - que incorpora as informações declaradas fora do prazo. Na série sem ajuste, considerando a criação de 47.486 postos em novembro de 2013, houve queda de 82%.

No acumulado do ano, o saldo da criação de empregos é positivo, com 938.043 postos de trabalhos gerados. Esse é o menor número para o acumulado do ano desde 2003, quando o país gerou 860.887 vagas de trabalho com carteira assinada, de acordo com os dados ajustados divulgados pelo ministério.

A pasta informou que o desempenho negativo do mercado de trabalho formal em novembro foi puxado pela construção civil, que reduziu 48.894 postos de trabalho, e registrou a maior queda, seguida da indústria de transformação (-43.700 postos) e da agricultura (-32.127 postos). O comércio gerou 105.043 empregos o de serviços, 29.526 postos de trabalho.


Fonte: Agência Brasil

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
 

Projeto de lei que tipifica crime de feminicídio é aprovado no Senado

FeminicidiowebO plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (17) projeto de lei que cria o tipo penal de feminicídio. A proposta foi formulada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra a Mulher, e estabelece essa tipificação para os assassinatos de mulheres, motivados por questões de gênero.

Considera-se razões de gênero a violência doméstica e familiar, a violência sexual, a desfiguração ou mutilação da vítima ou o emprego de tortura ou qualquer meio cruel e degradante.

As penas podem variar de 12 a 30 anos de prisão, a depender dos fatores considerados. Além disso, se forem cometidos crimes conexos, as penas poderão ser somadas, aumentando o total de anos que o criminoso ficará preso, interferindo, assim, no prazo para que ele tenha direito a benefícios como a progressão de regime.

Ao substitutivo da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) foi acrescida emenda da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), pela qual a pena deverá ser agravada se o feminicídio for praticado contra idosas, menores de 18 anos, gestantes ou mulher em condição física vulnerável.

O texto agora seguirá para a Câmara dos Deputados, onde ainda poderá ser modificado. Se isso ocorrer, a matéria retornará para última análise dos senadores antes de ir para sanção presidencial.


Fonte: Agência Brasil

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
 

Obama discutirá com Congresso americano o fim do embargo a Cuba

Barack-Obama-e-Raul-CastroO presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta quarta-feira (17) que pretende discutir com o Congresso dos Estados Unidos o fim do embargo econômico a Cuba. Em declaração feita na Casa Branca, Obama anunciou também que pretende restabelecer as relações diplomáticas com o país comandado por Raúl Castro, além de retirar Cuba da lista das nações que apoiam o terrorismo.

A reaproximação entre Estados Unidos e Cuba é considerada histórica. Os dois países não mantêm relações diplomáticas desde 1961. Ao anunciar a reaproximação, Obama disse que pretende levar a questão ao Congresso para um "debate honesto e sério" sobre as perspectivas de um total levantamento do embargo comercial.

Na declaração, o presidente ressaltou que um novo capítulo foi aberto nas relações entre os dois países e aproveitou também para agradecer ao papa Francisco pelo papel que desempenhou para tornar possível a reaproximação.

Um alto funcionário da administração norte-americana informou que o papa havia enviado cartas a Obama e a Castro e que o Vaticano acolheu representantes dos dois países para tratar da reaproximação. Ainda durante a declaração, Obama disse que não se deve permitir que as sanções impostas pelo embargo aumentem o fardo carregado pelos cidadãos cubanos e que a América estende a mão da amizade ao povo cubano.

Ao mesmo tempo em que Obama se pronunciava em Washington, o presidente cubano, Raúl Castro, anunciava que Cuba concorda com o restabelecimento das relações diplomáticas. Ele ressaltou, porém, a necessidade de resolver questões ligadas ao embargo econômico.

As medidas para a reaproximação foram anunciadas depois da libertação de um antigo funcionário de um órgão do Departamento de Estado norte-americano, detido em Cuba há cinco anos, Alan Gross foi detido sob a acusação de espionagem.

Com o restabelecimento das relações, a embaixada americana deve voltar a funcionar em Havana. A troca de cordialidade entre os dois países foi demonstrada durante o combate ao vírus ebola, com a atitude cubana de disponibilizar profissionais de saúde para o combate à doença.

Após tentar invadir Cuba, sem sucesso, para derrubar o regime de Fidel Castro, os Estados Unidos impuseram, em 1962, um embargo econômico, comercial e financeiro contra Cuba que dura até hoje.


Fonte: Agência Brasil

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
 

Câmara e Senado aprovam MP com reajuste de 6,5% na tabela de IR

Congresso-NacionalA Câmara dos Deputados e o Senado aprovaram nesta quarta-feira (17) o projeto de conversão da Medida Provisória 656/2014, com o reajuste de 6,5% na tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) em 2015. A aprovação no Senado ocorreu horas após o texto ser chancelado pela Câmara. A matéria segue agora para sanção da presidenta Dilma Rousseff.

Caso a MP seja sancionada, pessoas que ganham até R$ 1.903,98 ficarão isentas de imposto de renda. Atualmente, o teto de isenção é de R$ 1.787,77. O reajuste de 6,5% seria aplicado também nas demais faixas da tabela.

A atualização da tabela do imposto de renda é uma importante reivindicação da pauta dos trabalhadores.


Fonte: Contraf-CUT com Agência Senado e G1

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
 

Em 2014, Pará já registra o maior número de violência contra bancos dos últimos 5 anos

Pará-da-insegurançaDezembro de 2014 ainda nem acabou, mas o Pará já superou suas próprias estatísticas de assaltos e tentativas de assaltos a bancos no comparativo com os últimos cinco anos.

Nesse ano, de acordo com os registros feitos pelo Sindicato dos Bancários do Pará, a soma já alcança 54 ocorrências de violência contra bancos, das quais foram até agora 33 assaltos e 22 tentativas.

Os crimes mais praticados no estado nesse ano de 2014 são o de sapatinho e de arrombamento, com 17 ocorrências dessas modalidades até o dia 15 de dezembro desse ano.

“Nosso Sindicato luta diuturnamente e cobra, tanto do governo estadual quanto das instituições bancárias, públicas e privadas, por mais investimentos em segurança pública e bancária. Mas infelizmente, a situação somente se agrava ao passar dos anos. Os governos e os bancos precisam ser responsabilizados por isso, pois são eles que penalizam a sociedade com a sua omissão, por não investirem de forma efetiva em segurança”, critica a presidenta do Sindicato, Rosalina Amorim.

“Os números parciais de 2014 mostram que os bancários têm sido, atualmente, um dos alvos preferidos das quadrilhas especializadas em roubo a banco aqui no Pará. Prova disso é numero de ocorrências da prática de sapatinho, o que mostra a fragilidade da segurança bancária em nosso estado. Para nós a posse das chaves das agências deve ficar sob a responsabilidade de empresas especializadas em segurança, e não dos bancários, isso é fundamental para coibir a prática do sapatinho”, avalia o diretor do Sindicato e membro do Comitê Nacional de Segurança Bancária, Sandro Mattos.

Dados-assaltos-2014














Fonte: Bancários PA

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
 
Página 1 de 476

Siga-nos

  • Facebook: bancariospa
  • Twitter: sindibanpa
  • YouTube: sindibanpa/videos

sms4


Belém

Sede: Rua 28 de setembro, 1210 Reduto. CEP: 66053-355 - Belém - Pará Fone: (91) 3344-7799
Fax: (91) 3344-7764
veja-no-mapa

Marabá

Subsede: Rua 5 de abril, 990 (altos) Marabá Pioneira
CEP: 68500-040 - Marabá - Pará
Fone: (94) 3322-3276
veja-no-mapa 

Santarém

Subsede: Ed. Augusto Coimbra
Trav. 15 de agosto, 19-B, sala 01
Centro. CEP: 68005-300 - Santarém-PA
Fone: (93) 3064-5579
veja-no-mapa